Certa vez ouvi do organizador de um Congresso para os participantes inscritos:

"O maior gesto de respeito que vocês podem dar aos palestrantes que irão passar aqui este final de semana, é aplaudi-los de pé".

Muito inteligente, afinal de contas somos programados para dar valor a quem precisamos servir, mas raramente a quem nos serve.


Ano de 2019

Uma das minhas promessas ao final do ano passado foi que eu iria retomar meu peso e pôr a saúde em dia. Já falei aqui na Carta que o nome do meu ano de 2019 é Disciplina.

O T. Harv Eker (autor de Segredos de uma Mente Milionária) fala que "a forma como fazemos qualquer coisa, reflete muito sobre nós mesmos". Concordo, e por isso estou muito comprometido com as várias frentes que me envolvem (mesmo sabendo que o ‘equilíbrio é desequilibrado’).

Não sei de quem é a frase, mas sei que o Erico Rocha a usa com frequência: "nenhum sucesso nos negócios justifica um fracasso na saúde".

Assim, prometi a mim mesmo que iria retomar meus treinos com força total e retomar meu peso, desta vez munido de acompanhamento nutricional, suplementação, vigiando meu sono, personal trainer, etc.

Para tanto, fiz uma aposta pública envolvendo todo o time da Empreender Dinheiro, além da minha esposa, com meta a ser atingida até às 12hrs do dia 30/Junho/2019.

Acontece que estou próximo da meta, com meses de antecedência. 
Pela velocidade dos resultados, estou pensando em redefinir meu alvo.

O motivo de escrever esta Carta não é falar da meta em si, mas sim fazer uma reflexão de um dos motivos pelos quais eu estou conseguindo manter o foco religiosamente.

Smartfit Academias, Domingo, 10 de Março

Treinei neste último Domingo. Na verdade, treinei todos os dias de folia neste último Carnaval. Porém, além de treinar, fiz uma coisa que pouquíssimas pessoas fazem.

Meu contrato com o Personal trainer prevê três treinos semanais. Porém, meu compromisso prevê seis dias de atividade física. Significa que por três vezes, ele não está comigo.

Distante, me sinto na obrigação de prestar satisfação sobre o processo que desenhamos em conjunto. Para isso, é inevitável enviar mensagens em finais de semana e feriados. Peço desculpas, mas não deixo de compartilhar que estou na academia, cumprindo com o combinado.

Perceba que ele provavelmente não esperava minha mensagem. 
Não deve ser comum.

Sempre que fazemos algo inesperado, provocamos contraste e chamamos atenção. Quando a atenção é positiva, golaço.

Mais uma vez, somos programados para direcionar pouca atenção a quem nos serve. Quando invertemos a lógica, a qualidade nos relacionamentos muda drasticamente.

Melhores relacionamentos levam a melhores resultados. 
Aqui, não precisa complicar.

Mesmo jovem, já fui professor por de milhares de pessoas (isso mesmo). Uma coisa que mexe comigo sempre é o bom aluno. É um jogo de comprometimento mútuo – poucas coisas trazem mais alegria que o envolvimento e a transformação de um aluno.

Por isso, quando vejo que alguém está comprometido comigo, meu nível de comprometimento com aquela pessoa salta involuntariamente.

Chego a falar isso em algumas oportunidades quando apresento nossos treinamentos: "uma vez aluno, você vai contar com todo meu talento e com toda a minha dedicação para alcançarmos o seu objetivo".

Quando sou eu o aluno, tenho respeito por quem me ajuda. Uma das formas de demonstrar este respeito é dando satisfação a medida que o progresso ocorre.

Aprender é fundamental pra chegar nos lugares onde almejamos.

Pare para pensar - talvez você não esteja onde gostaria por não saber como chegar lá. Para aprender, então, buscamos mentores e professores.

Estamos sempre buscando os melhores professores, mas percebo que em muitas ocasiões, as pessoas não enxergam que até os melhores podem ser ainda melhores.

Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, é sinal de força. 
"Respeitar a ajuda", ainda mais.

Seguimos juntos.
Abraços,

Arthur Lemos

__________

Você quer receber a Carta do Fundador Diretamente em seu e-mail?

Clique AQUI e inscreva-se!